Podcast Episódio 3: Sociologia com João Arriscado Nunes: Quem define as prioridades da investigação?

João Arriscado Nunes, Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, um dos mais importantes sociólogos portugueses, discute que caminho faz a ciência desde da sua idealização à sua operacionalização — tendo a investigação na alimentação como eixo central da conversa.

Para ouvir aqui ou na sua plataforma de podcasts preferida ou já aqui:

Apoio: Casa Comum (Paulo Gusmão)

Photo by Lukas

Escrito por

prof pedro graça nutricionista
Pedro Graça
Nutricionista, Professor Associado na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto | Website

More Articles for You

As propostas políticas na área da nutrição nas eleições legislativas de 2024

O conhecimento das medidas e propostas das diferentes forças partidárias, antes de votar, é fundamental para uma decisão informada. Na …

Ensaio – Os determinantes comerciais da alimentação e outros contributos para o Código Deontológico dos Nutricionistas Portugueses

Este pequeno ensaio parte da necessidade, pressentida pelos autores, de serem revistos e atualizados alguns aspetos no atual código deontológico …

Podcast Episódio 7 com Maria Gomes da Silva e Rui Pimenta: A música na formação do nutricionista

Neste episódio falamos de música e da sua relação com a formação dos nutricionistas. Com Maria Gomes da Silva e Rui Pimenta, dois nutricionistas melómanos.

Frugalidade

Quando discutimos as melhores abordagens para promover a saúde através da alimentação surge uma crítica recorrente ao modelo de intervenção …

Podcast Episódio 6 com José Carlos Paiva: Liberdade e lentidão no processo criativo e pensamento crítico

José Carlos Paiva, Professor Emérito da Universidade do Porto analisa a importância do tempo no processo e na criatividade, em mais um episódio do podcast.

Podcast Episódio 5 com Fátima Vieira: o sonho de uma sociedade vegetariana

As utopias alimentares e o sonho de uma sociedade vegetariana que nasce(u) no Porto há cem anos, são os tópicos centrais desta conversa.